Home » Eventos » Monólogo da Cia do Abração questiona

Monólogo da Cia do Abração questiona

web1

 

O Olhar de Neuza

Monólogo da Cia do Abração questiona a posição social da mulher madura

A peça O Olhar de Neuza está em temporada até o dia 8 de setembro, de quarta a domingo na sala Raul Cruz, sede da Cia do Abração. O espetáculo não aborda apenas a menopausa. Menopausa é mero detalhe para uma mulher que chega a maturidade e coloca em questão sua própria vida e suas dores. O questionamento principal de Neuza está muito além dos calorões que o corpo físico lhe presenteou. Está em viver e questionar. Questionar os passos até agora. Questionar o casamento e a própria moralidade.

O espetáculo inspirado na obra “A Mulher que Cai”, do escritor curitibano Guido Viaro, narra a história de uma mulher de meia-idade, na tentativa de escapar de seu cotidiano e rever sua vida. Guido Viaro comenta que quis abordar a vida das mulheres que não estão num período valorizado pela sociedade. “A juventude é a moeda de troca da mulher. Na menopausa, a mulher perdeu o valor social e o valor humano. É o momento em que precisa vestir a fantasia de “titia” ou “vovó”, um papel dessexualizado e se contentar com as sobras sociais”.

–Vou virar puta! – diz Neuza num momento de grito. Neuza traz à tona o melhor que a sensibilidade feminina pode sentir. Viver e não seguir os trilhos do trem como mera personagem. Ser Neuza hoje, uma mulher madura depois do que proporcionou a sociedade, para quem já foi bela e reprodutora, está além de apenas sentir calores. É questionar para compreender onde realmente está sua felicidade.

Fabiana Ferreira conduz a cena com maestria corporal e vocal. Precisa de muito pique para compor as explosões de Neuza. Neuza é uma fera enjaulada prestes a voar e a atriz Fabiana Ferreira nos mostra o olhar dessa fera, numa representação que nos leva ao riso e ao choro. Choro por nos fazer lembrar de alguma mulher que foi Neuza ou que seremos um dia. Por um olhar de Neuza que percebemos no rosto de uma mãe ou uma mulher conhecida e o pior, em nenhum momento nos demos conta que aquele olhar tinha uma representatividade de dor intensa.

A diretora da peça Letícia Guimarães comenta que socialmente o tema da mulher madura não é abordado. “As pessoas não querem falar e ninguém quer ouvir. Nas mulheres, envelhecer não é um mérito. A sociedade não reconhece que a velhice contribui para a sociedade”, diz Letícia.

O Olhar de Neuza expõe uma ferida social: a mulher depois do ápice da maturidade que sentido ela tem para a própria sociedade? A mulher atual, beirando os quarenta, sabendo que daqui a alguns anos talvez seja uma Neuza, que olhar terá? Da mulher que apenas segue a estrada ou da mulher que questiona e sabe o que a faça realmente feliz.

As apresentações acontecem de quarta a domingo, sempre às 20 h, na sala Raul Cruz, sede da Cia. Do Abração (Rua Paulo Ildefonso Assumpção, 725. Bacacheri).

O espetáculo O Olhar de Neuza tem patrocínio do Banco do Brasil e da ALL, através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura.

Cia. do Abração

A Cia. do Abração tem 12 anos de atividades, desenvolvendo pesquisa de teatro e dança contemporânea, oferecendo à comunidade os resultados em forma de eventos culturais gratuitos, peças teatrais amadoras e profissionais. A noção “teatro para todas as idades” vem sendo investigada pela Cia. do Abração com o intuito de promover um teatro sem fronteiras de idades.

A peça Sonho de Uma Noite de Verão ganhou o Troféu Gralha Azul 2002 (nas categorias: Melhor Espetáculo Infantil, Melhor Direção de espetáculo Infantil, Melhor Adereço, Melhor Sonoplastia, Melhor Atriz de espetáculo Infantil e Atriz Revelação) e recebeu o Troféu Poty Lazzarotto 2002 de Melhor Espetáculo para Crianças. Estórias Brincantes de Muitos Paizinhos venceu nas categorias: Melhor Figurino e Melhor Adereço  –Troféu Gralha Azul 2008- e recebeu o prêmio de melhor ator no Festival de Teatro de Pindamonhangaba, em 2009.

A peça Sobrevoar recebeu o Troféu Gralha Azul na categoria Melhor Cenário, em 2010.  Clarice Matou os Peixes venceu na categoria Melhor Espetáculo Infantil – Troféu Gralha Azul 2011.

O espetáculo da escola da Cia. do Abração Bufolândia foi premiado nas categorias melhor ator, melhor cenário e melhor figurino no 7º FETECO – Festival de Teatro de Colombo e melhor cenário, melhor figurino, melhor direção, melhor atriz e melhor espetáculo no 7º FEATEPI e a peça Amores e Farsas da Vida de Catarina recebeu o prêmio de melhor figurino no 4º FETECO.

Ficha Técnica

Realização: Abração Filmes; Direção: Letícia Guimarães; Assistência de Direção: Simão Cunha; Coreografia: Wal Mayans; Iluminação: Anry Aider; Cenografia: Blas Torres; Figurinos: Cristine Conde; Composição e Direção Musical: Karla Izidro

ELENCO: Fabiana Ferreira, com a participação da cantora Karla Izidro

Serviço:

Temporada: 8 de agosto a 8 de setembro de 2013

Horário: de quarta a domingo, às 20h

Local: Sala Raul Cruz, sede da Cia. do Abração. Rua Paulo Ildefonso Assumpção, 725. Bacacheri

Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)

Duração: 60 minutos

Classificação indicativa: Maiores de 16 anos.

Informações:

Cia. do Abração

Rua Paulo Ildefonso Assumpção, 725 – Jardim Social – Curitiba – Paraná

Telefone: (41) 3362 9595 /3362 9438

abracao@ciadoabracao.com.br

www.ciadoabracao.com.br

Créditos:  Isabelle Neri

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *